O que é o Maha Lila

Maha Lila é o nome de um antigo jogo de mesa indiano, que pode ser traduzido por Grande Brincadeira. Também é conhecido como Jñana Chaupadi , o Jogo do Conhecimento.

Criado por mestres yoguis ao longo de muitas gerações, Maha Lila é como um microcosmos do grande jogo da Vida.

Se jogado de forma mecânica, sem considerar os significados de cada casa, é um divertimento que cativa as crianças pela dinâmica das gangorras, com idas e vindas, subidas e quedas. Um prefácio da Vida.

Maha Lila, no entanto, é um exercício de atenção e consciência. Quanto mais se envolve, mais se gosta. Quanto mais se concentra, mais revela. Sua concepção incorpora diferentes níveis da maturidade humana e se torna atrativo para todas as idades. 
 
 
 
O Taokopelli

Para expressar a alegria ao se jogar o Jogo da Vida, os autores criaram a ilustração TaoKopelli, abaixo, que é composta por dois personagens Kokopelli, da cultura indígena norte-americana e que simbolizam a alegria e a fertilidade, jogando uma bola que é o TAO (Yin Yang), símbolo da Vida em Movimento e do Equilíbrio na antiga cultura chinesa.

Taokopelli
Taokopelli – a alegria de viver, por Bia Blossom e Vajra Kika

Assim, Maha Lila Taokopelli é uma versão lúdica do Maha Lila quando jogado pelo prazer de brincar na Vida.

A seguir:   O Sentido do Jogo

Sentido do Jogo

Ao longo do tabuleiro do Maha Lila, cada jogador vai construir seu próprio caminho e, como dizia o cantor Raul Seixas na sua canção Maluco Beleza, “esse caminho é tão fácil seguir … por não ter onde ir… ”   🙂

Entrando no jogo, cada jogador passa a ser um verdadeiro Caminhante Lila, comunicativo, travesso, espirituoso e reflexivo, expandindo seus horizontes entre o início e o final do jogo, que não é definitivo, pois quem alcançar seu objetivo maior estará na mesma situação que estava antes de iniciar o jogo, o qual se inicia e termina na Casa 68 (Consciência Cósmica), e poderá recomeçar se quiser.

Os propósitos para se jogar o Maha Lila podem ser vários:

  • Como um divertido jogo infantil de tabuleiro, com dados, serpentes e flechas.
  • Como um passatempo instigante e instrutivo, jogado sozinho ou com amigos, juntando alegria e reflexão num jogo onde não há adversários a serem vencidos.
  • Como exercício de autoconhecimento, alegre e lúdico, aprendendo um pouco mais a cada jogada.
  • Ou pelo puro prazer de brincar, sem nenhum outro compromisso ou expectativa.

Participar do Maha Lila só pelo prazer de jogar, sem estar visando alguma espécie de “melhora” ou “cura”,  tem um lado positivo pois o jogador não precisa assumir ter alguma carência pessoal antes do jogo.

Alguns veem e praticam o jogo como um oráculo, outros o utilizam com finalidades clínicas, como ferramenta de apoio em terapias comportamentais.

Também pode ajudar a evolução e o amadurecimento emocional, desenvolvendo o desapego das identificações às coisas passageiras, por sempre mostrar como as emoções e sentimentos são relativos, sempre vêm e vão.

A seguir:    A Inspiração – um toque mágico

A Inspiração

Bia Blossom e Vajra Kika, autores desta adaptação Maha Lila Taokopelli, tomaram conhecimento do jogo assistindo os vídeos do professor belga Peter Marchand e lendo a versão inspirada e carinhosa de Graciela Cohen no seu livro “Lilah, el juego del autoconocimiento”, e logo sentiram forte identificação com o jogo que une divertimento e instrução.

Peter Marchand e Graciela Cohen, por sua vez, inspiraram-se a obra do mestre espiritual Harish Johari,  autor do livro :  Leela: The Game of Self-Knowledge

Os vídeos do Peter Marchand orientando o jogo do Maha Lila estão em:

A seguir:     Preparativos    e    Nossos Agradecimentos

Preparativos

A criação adaptada do jogo Maha Lila Taokopelli foi feita e supervisionada por Bia Blossom e Vajra Kika e ocorreu em várias frentes.

Adaptação do texto para o Português, Espanhol e Inglês, com os autores inspirando-se nos livros de Harish Johari e de Graciela Cohen. Também foram observadas as adaptações para o português de Beto Mancini, Pedro Kupfer e Prem Narasimha.

* A versão completa do Manual do Maha Lila Taokopelli  está disponível neste site em Blog, Dicas e Vídeos.   Veja o significado das casas em versão curta-curtíssima em Estações e Casas.

Arte e Criação do Tabuleiro: Beatriz Margarita Adler

Edição Gráfica do Tabuleiro: David Henrique Alencar

Sugestões de Pintura do Tabuleiro, em tecido e em papel, com a ajuda e a criatividade da jovem Letícia Vitória Vieira dos Santos.

* há uma variedade de tabuleiros em tecido e tamanhos na Loja Maha Lila  .

Experimentos e Testes práticos de diversão feitos com a alegre participação de muitas crianças de 4 a 80 anos.

 

Vandré BrunazoConfecção do site mahalIla.blog.br  desenvolvido com a ajuda de Vandré Brunazo, utilizando-se uma versão livre do WordPress.

 

A seguir:    Nossos Agradecimentos

Agradecimentos

Bia Blossom e Vajra Kika agradecem a todos que os inspiraram para conhecer e usufruir do jogo Maha Lila e na elaboração deste blog.

Nominadamente, agradecemos à:

Peter Marchand – pelas aulas iniciais sobre o Maha Lila

Harish Johari – por seu livro :  Leela: The Game of Self-Knowledge

Graciela Cohen

Graciela Cohen (Ma Prem Nalini) – por seu livro : Lilah, el juego del Autoconocimiento

David

David Henrique Alencar e Anderson Cardoso– pelo desenho do tabuleiro

Vandré Brunazo – pela assistência na edição do site

e também agradecemos à :

  • Beto Mancini – divulgador do jogo Maha Lila no Brasil
  • Pedro Kupfer – divulgador do jogo Maha Lila no Brasil
  • Nickson Gabriel (Prem Narasimha) –  divulgador do jogo Maha Lila no Brasil
  • Walter Franco – inspirado compositor das canções/mantras “Coração Tranquilo”, “Respire Fundo”, “Serra do Luar” e “Um Pensamento”
  • Comunidade do Software Livre pela ferramenta WordPress

A seguir:      Descrição do Tabuleiro